Imagem divulgada pelo BEA e feita na terça-feira (26) mostra o chassi recuperado

O primeiro “mergulho” do robô-submarino que busca as caixas-pretas do avião do voo 447 encontrou o chassi do Flight Data Recorder do Airbus acidentado.
A informação foi divulgada nesta quarta-feira (27) pela BEA, órgão francês responsável pela investigação do acidente com o avião da Air France, ocorrido em 1º de junho de 2009 e que matou todas as 228 pessoas que estavam a bordo.
A peça foi encontrada sem o módulo que protege e contém os dados gravados do voo.
O compartimento estava cercado de destroços pertencentes a outras partes do avião.
O “mergulho” do equipamento Remora 600 durou mais de doze horas, segundo o BEA.
As buscas, reiniciadas na véspera, continuam, e o robô fez um novo mergulho nesta quarta-feira.
O BEA considera que uma falha nas sondas (sensores de velocidade) Pitot do fabricante francês Thales foi um dos fatores do acidente, mas considera que só terá a explicação definitiva da tragédia com as caixas-pretas em mãos.
Entre as 228 vítimas, estavam 72 franceses e 59 brasileiros.
Esta fase, na qual trabalharão duas equipes, é totalmente financiada pelo Estado francês, segundo o BEA.
Fonte: G1