Docentes da Uneb, Uefs, Uesc e Uesb estão em greve

O Tribunal de Justiça concedeu uma liminar em favor dos professores das universidades estaduais, em greve desde 26 de abril. A decisão determina que o governo pague os salários que estavam congelados por conta da paralisação, sob pena de multa para descumprimento da determinação de R$ 5 mil ao dia. A Procuradoria Geral do Estado informou que irá recorrer.
A Secretaria Estadual de Educação decidiu suspender o pagamento dos salários dos grevistas da Uefs, Uesb, e Uesc já na folha do mês de abril. A categoria reinvindica do governo do estado a retirada de uma cláusula do acordo salarial feito em 2010 que impede melhorias salariais pelos próximos quatro anos e a revogação do Decreto 12.583/11 que reduz os gastos públicos no ano de 2011.
Informações do Correio