A Polícia Militar de Ipiaú apreendeu na noite do dia 21 deste mês, 32 pedras que aparentemente, os policiais pensavam que eram crack, já que ambas são idênticas. O produto ilícito possuía um cheiro forte de querosene e por isso, foi encaminhado para exame laboratorial em Jequié. Após análises, foi confirmada que as pedras, tratavam-se da nova droga conhecida por ÓXI.
Uma das únicas diferenças é a fumaça, que no caso do crack é mais branca. Ele também é muito mais prejudicial ao organismo e causa mais dependência. Além disso, o óxi é muito mais fácil de ser produzido. Assim, ele chega a ser vendido por até 25% do preço do crack.
O uso do Óxi pode provocar vício imediato, derrame cerebral e morte em curto espaço de tempo, sendo considerado ainda mais forte do que a mais terrível droga do momento, o crack.
Assim como toda droga, o óxi possui efeitos devastadores no organismo. Entre eles, estão a perda de dentes, queimaduras nos lábios, necrose de tecidos da boca, enfisema pulmonar, derrame, aumento dos riscos de hipertensão e infarto, vômitos, diarréia e inflamações no fígado e rins.
Fonte: Notícias de Ipiaú