Pela segunda vez consecutiva, a Prefeitura de Ubatã não efetuou o desconto sindical dos salários dos professores da Rede Municipal de Educação. O problema já havia acontecido no mês de abril, e voltou a acontecer no mês de maio.

A contribuição sindical dos profissionais da educação deveria ser repassada à APLB para que despesas com aluguel, telefone, água, material impresso e advogado etc fossem pagas.

– A Prefeitura está boicotando a APLB. O prefeito quer enfraquecer a categoria não efetuando os descontos nos vencimentos dos professores, – disse uma representante do sindicato a nossa redação.

O prefeito Edson Neves vem há meses marcando e desmarcando reuniões com os representantes da APLB. Uma assembleia deve ser marcada nos próximos dias para discutir quais medidas serão adotadas.

Redação Ubatã Notícias