O governador Jaques Wagner (PT), em entrevista em Brasília após uma reunião com a presidente Dilma Rousseff para tratar dos preparativos para a Copa do Mundo de 2014, afirmou não haver tempo para esperar uma decisão judicial quanto à liberação do empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a construção da Arena Fonte Nova, retido por decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE-BA). “Esse questionamento do TCE é intempestivo, porque o órgão de controle tem que atuar na prevenção – e eu não fiz nada na calada da noite. Fiz tudo publicamente. Por que não interpuseram os questionamentos antes?”, disse, em entrevista ao A Tarde.
Após pressionar o órgão fiscalizador salientando que o atraso nas obras que prejudique o calendário seria “o pior dos mundos”, o petista apontou como forma de resolver o impasse uma saída negociada, sem, entretanto, sinalizar de que forma será conduzido este acordo. O TCE cobra um projeto executivo da arena para dar o aval para o financiamento, mas o governo argumenta que o equipamento, que será construído e gerido por uma Parceria Público-Privada, não pode ser analisado sob os mesmos critérios de uma obra pública.
Fonte: Bahia Notícias