Os professores da Rede Municipal de Ensino de Ubatã paralisaram as atividades nesta manhã (13) por tempo indeterminado. A greve é, de acordo com a APLB, uma resposta ao prefeito Edson Neves que, desde janeiro deste ano, vem se negando a atender os representantes do sindicato.

A APLB tem uma pauta extensa de reivindicações para apresentar ao chefe do executivo municipal. Tal pauta é composta de quinze itens, dentre eles a APLB solicita melhorias na infraestrutura das escolas, cumprimento do estatuto e plano de carreira do magistério e aumento salarial.

Os profissionais da educação prometem manter a greve até que o prefeito Edson Neves receba os representantes da APLB.

Redação Ubatã Notícias