Em assembleia realizada hoje (15), às 17h, os professores da Rede Municipal de Educação de Ubatã decidiram pela continuação da greve até que o chefe do executivo municipal, o prefeito Edson Neves, receba os representantes da categoria.

O prefeito afirmou, em entrevista ontem (14), que só negociaria com os grevistas caso os professores retornassem às atividades normais, pois ele estava disposto a negociar, mas não sob pressão.

– A categoria é independente e autônoma. Decidimos pela continuação da greve, pois o prefeito não demonstrou, nos últimos cinco meses, boa vontade para sequer atender os nossos representantes, – disse uma professora a nossa redação.

O impasse promete durar nos próximos dias, e como o recesso junino se aproxima, as aulas só devem retornar no segundo semestre deste ano.

Redação Ubatã Notícias