Havia uma grande expectativa de que o processo que definiria a permanência de Edson Neves ou o retorno de Agilson Muniz fosse julgado hoje (16). No entanto, advogados de uma das partes argumentaram que o dia previamente acordado (sexta-feira – 17) para o julgamento de tal processo deveria ser respeitado.

O Tribunal Regional Eleitoral – TRE – acatou a reclamação dos advogados e decidiu julgar o processo amanhã (17). Já em Ubatã, a justiça local resolveu adiar a audiência que julgava uma ação de Impugnação de Mandato Eletivo para o próximo dia 27 de junho.

Redação Ubatã Notícias