Representantes da APLB na Assembleia realizada ontem

Desde a última segunda-feira (13), os profissionais da Educação da Rede Municipal de Ensino de Ubatã deflagraram greve. Tais profissionais reivindicam, dentre outras coisas, aumento salarial, cumprimento integral do Plano de Carreira do Magistério e melhoria nas escolas.

Em assembleia realizada ontem (15), os profissionais da educação votaram pela continuação da greve, fato que deve ter deixado o prefeito Edson Neves bastante irritado, pois o alcaide afirmou em entrevista que só negociaria com a categoria caso os professores voltassem às atividades normais.

Os professores estão indo diariamente à sede da Associação dos Professores Licenciados da Bahia – APLB – para assinar o ponto. Com a decisão de ontem (15), é mais do que provável que os profissionais da educação só voltem a ministrar aula no segundo semestre deste ano, pois o recesso de junino se aproxima.

Redação Ubatã Notícias