A Câmara de Vereadores de Ubatã votará hoje (21), logo mais às 18h, um pedido de afastamento do Prefeito Edson Neves. Contra o chefe do executivo pesa, dentre outras coisas, a acusação de improbidade administrativa.

Edson Neves governa a cidade desde maio do ano passado, quando Agilson Muniz foi cassado pelo juiz da comarca local, acusado de abuso de poder econômico e compra de voto nas últimas eleições.

A Câmara de Ubatã já solicitou, inclusive, reforço policial, e uma guarnição da CIPE ficará, muito provavelmente, dentro da Casa para evitar qualquer problema. Para ser afastado, é preciso que seis vereadores votem pelo afastamento do prefeito.

Caso a Câmara realmente afaste Edson Neves, assume no lugar dele, Cássia Mascarenhas, presidenta da Câmara de Ubatã. Ainda assim, o até agora chefe do executivo poderá entrar com um mandato de segurança para derrubar a decisão do Legislativo, mas um estrago considerável já terá sido feito.

Redação Ubatã Notícias