Desde o último dia 13 de junho os profissionais da educação de Ubatã deflagraram greve. A paralisação foi uma resposta ao prefeito Edson Neves, que se nega, de acordo com a APLB, a receber os representantes da categoria.

No último domingo (26), a até então prefeita Cássia Mascarenhas participou de uma reunião com os representantes do sindicato para conhecer a pauta de reivindicação da categoria. Uma nova reunião já estava agenda para esta sexta-feira (01).

– As negociações agora voltam à estaca zero. Faremos uma assembleia nos próximos dias para discutir as medidas e caminhos adotados pela categoria, – disse a Diretora da APLB a nossa redação.

Mesmo com a saída de Cássia Mascarenhas do executivo, a APLB espera que as negociações sejam retomadas agora com o prefeito Edson Neves.

Redação Ubatã Notícias