Dinheiro ainda não está disponível

Um problema de transferência bancária, essa é a explicação da Prefeitura para o não pagamento dos salários de cerca de 70% da categoria de profissionais da educação. De acordo com a PMU, o dinheiro deveria ter sido transferido do Banco do Brasil para a conta-corrente do município no Banco do Bradesco, mas acabou indo para a conta poupança.

O vereador Hélder Pimentel e a direção da APLB estiveram nos dois bancos e confirmaram a informação. A prefeitura luta agora para transferir o dinheiro para a conta corrente. O prefeito Edson Neves garantiu à APLB que o dinheiro estaria disponível ainda hoje (11) nas contas dos profissionais da educação.

Tal informação, no entanto, não foi confirmada pelos gerentes dos bancos supracitados. De acordo com as primeiras informações, a situação depende do setor pessoal da prefeitura, que precisa agilizar o procedimento de gerar folha e transferir o recurso para a conta corrente. É provável que o dinheiro esteja disponível somente amanhã (12), mas não há garantias de que isso realmente aconteça.

Redação Ubatã Notícias