Um parecer do Tribunal de Contas da União (TCU) deve encerrar a pretensão baiana de sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014. Conforme noticia o site esportivo Lancenet, o órgão fiscalizador verificou, em visita à Bahia no mês passado, que os investimentos em obras de acesso à Arena Fonte Nova não atendem aos critérios estabelecidos na Matriz de Responsabilidades para o torneio. O documento define valores e prazos das obras programadas para dar suporte ao evento, e trata sobre a operacionalização – chegada e saída com rapidez e segurança.
As obras de mobilidade urbana para a Copa (o modelo sobre trilhos que liga o Aeroporto ao Acesso Norte) ainda não possuem prazo para a conclusão, porque sequer foram licitadas. O TCU repassou a informação ao Ministério do Esporte, que ficou de acionar o Ministério do Planejamento, responsável por um pente fino na Matriz com representantes de vários estados. A Matriz de Responsabilidade trata também de outras prioridades como as melhorias nos aeroportos e investimentos em hotelaria e a mobilidade urbana.
Fonte: Bahia Notícias