Cartaz da Campanha

Uma Campanha realizada pelo Ministério Público promete pôr fim à farra de homenagear pessoas vivas por meio da denominação de bens públicos. A campanha alerta para a ilegalidade de se colocar nomes (de pessoas vivas) em hospitais, ruas, praças e outros bens públicos.

A prática (homenagear pessoas vivas dando nomes a bens públicos) é uma prática corrente no Brasil, mas o Ministério Público promete inclusive rever patronos de tais bens, mesmo que já tenham sido denominados há anos.

A farra também é muito notória em Ubatã, para ficar em alguns exemplos, têm-se: Escola Edson Neves, Escola Lila Rosana e até um centro de Informática denominado de Adailton Ramos Magalhães. O Ministério Público ubatense promete pôr fim à farra.

Redação Ubatã Notícias