A ilha de 20 mil m² apreendida, nesta quarta-feira (17), no litoral de Salvadorpela Operação Alquimia, da Polícia Federal, está avaliada em R$ 15 milhões, de acordo com informações da Agência Estado. O valor corresponde apenas à área imóvel, sem contar todos os equipamentos e utensílios em geral encontrados no local, como lanchas e jet skis. Pela quantidade de objetos de luxo encontrados na operação, o insulado foi apelidado pelos policiais de Ilha do Tesouro. Entre os itens localizados pela polícia estão 2,4 kg de ouro em barras e armas de uso restrito das Forças Armadas, além de farta munição.
Ao longo da ilha, várias mansões são servidas por uma área comum com piscinas, saunas, quadras de esportes. As construções, inclusive um píer de mais de 300m de margem, foram erguidas irregularmente em área de marinha, pertencentes ao Serviço do Patrimônio da União (SPU). A PF investiga os irmãos Paulo Sérgio Costa Pinto Cavalcanti e Ismael Cavalcanti Neto, donos do grupo baiano Sasil, de arquitetar e comandar o esquema de fraude fiscal que foi responsável pela sonegação de R$ 1 bilhão aos cofres públicos.
Fonte: Bahia Notícias