Audiência Pública foi realizada na Câmara Municipal (Foto: Ubatã Notícias)

Audiência Pública discutiu, nesta quarta-feira (21), na Câmara Municipal, o projeto de implantação de uma Escola Cívico-Militar no município. Caso o projeto seja aprovado, a unidade funcionará na Escola Municipal Jeová Amaro Benjoino. A audiência desta quarta contou com a presença do prefeito Tinho (PSB), do vice-prefeito Paulo Silva (PP), do vereadores Paulinho Silva (PP), Ítalo Brito (PP), Diego da Igreja (PP), Vado Alexandrino (PSB), da Secretária de Educação Maria da Graça, do Diretor da Agência de Desenvolvimento, Álvaro Messias, do Secretário de Administração Paulo Longo, representantes da APLB, do Conselho Municipal de Educação, da sociedade civil organizada, profissionais da educação e do Tenente PM Abrahão Trindade.

Tenente PM Abrahão Trindade fez explanação durante audiência (Foto: Ubatã Notícias)

Conforme explanação na audiência pública, realizada pelo Tenente PM Trindade, a Escola Cívico-Militar tem gestão compartilhada: a gestão civil pedagógica, com direção, coordenação e professores alinhados com a Secretaria Municipal de Educação; e a militar, que trabalha as competências disciplinares, e conta com Diretor de Disciplina e tutores, todos policiais militares da reserva. A escola ainda conta com regimento, baseado em estatuto próprio em todo o estado da Bahia. Segundo o Militar, que tirou dúvidas dos presentes durante a explanação, esse modelo de educação tem apresentado resultados significativos no estado. 

Audiência discutiu implantação de Colégio Cívico-Militar (Foto: Ubatã Notícias)

A Secretaria Municipal de Educação informou que o município já cumpriu uma série de etapas, como audiências na Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), audiência na sede da 61ª CIPM e reunião com o Conselho Municipal de Educação para apresentar o projeto. Nas próximas semanas a Pasta deve se reunir com os pais de alunos já matriculados na Jeová Benjoino e com todos os profissionais que atuam na escola. Objetivo é aprofundar as discussões sobre o projeto.  Finalizadas as etapas, o convênio entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Ubatã deve ser celebrado.

TINHO DESTACA BONS RESULTADOS DO PROJETO

Tinho fez breve pronunciamento durante audiência pública (Foto: Ubatã Notícias)

O prefeito Tinho, durante breve pronunciamento, destacou que a Escola Cívico-Militar tem apresentado bons resultados em outros municípios e vê com otimismo a implantação em Ubatã. “Acreditamos na escola pública e vamos continuar investindo. Estamos confiante na implantação da Escola Cívico-Militar e acreditamos que a educação ganhará como um todo”, destacou Tinho. Em tempo, a expectativa é que o projeto comece a funcionar no início do ano letivo 2022. (Ubatã Notícias)